notícias Kress

07/03/2018

Hanseníase na mira do Ministério da Saúde


A hanseníase é uma doença que está presente no mundo todo há muito tempo. Apesar do avanço da medicina, ela continua como problema de saúde pública importante até os dias de hoje. Apesar de ser uma doença da pele, ela é contraída pelas vias respiratórias, geralmente por meio de gotículas que saem do nariz ou da saliva do doente.

Segundo os parâmetros do Ministério da Saúde, a taxa de detecção da hanseníase é considerada alta, existem focos da doença em todo o território nacional. Em 2016, muitos municípios detectaram novos casos da doença, sendo que dessas cidades, 1.696 casos eram em menores de 15 anos.

O Ministério da Saúde então criou a Campanha do Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase. O objetivo é alertar as pessoas dos sinais e os sintomas que a doença trás e também estimular a procura pelos serviços da saúde. A campanha ficou conhecida como Janeiro Roxo e em 2018 teve como slogan “Hanseníase. Identificou. Tratou. Curou.”

No Brasil, o tratamento é fornecido de maneira gratuita pelo SUS, em unidades públicas de saúde, com a poliquimioterapia (PQT), uma associação de até três antibióticos.

Fonte.