viva melhor

5 dicas para higienizar sua garrafa d’água


Uma pesquisa feita pelo instituto americano Treadmill Reviews, analisando durante uma semana as garrafas usadas por 12 praticantes de atividades físicas, teve um resultado surpreendente: foram encontrados mais germes nas garrafinhas do que em vasilhas para alimentar cachorros.

Apesar do resultado assustador, especialistas afirmam que como esses micro-organismos vêm da nossa boca, geralmente não provocam doenças, mas com a imunidade baixa ou feridas podem levar esses agentes para a corrente sanguínea e provocar mal-estar e diarreia, por exemplo.

Para a sua garrafa não virar um ninho de germes, basta lavar o recipiente com água e detergente e seguir algumas dicas:

Qual a melhor escolha?

Preferir os recipientes de Inox, os que têm canudo interno e que possuem um formato mais fácil de ser limpo, já dificulta a instalação das bactérias.

Pode ser de plástico?

Ao optar por uma embalagem de plástico, procure não utilizar as que possuem o símbolo de reciclagem com os números 3 ou 7, pois esses números indicam a presença de DEHA (um material tóxico) e bisfenol respectivamente, que são prejudiciais à saúde. Além disso, o ideal é não usar a mesma garrafa de água mineral todos os dias.

Quando é necessário trocar?

As garrafinhas não costumam ter prazo de validade específico, mas quando apresentarem desgaste, rachaduras e outros sinais de que já estão velhas demais, o mais prudente é trocar para diminuir os riscos.

Como higienizar?

Lavando todas as vezes que forem utilizadas, em especial nas partes de difícil acesso como bordas do canudo e a rosca da tampa, com ajuda de uma escova de mamadeira, por exemplo, já mantem o recipiente longe dos temidos germes.

Qual a melhor maneira de transportar?

O ideal é transportar sua garrafinha com o biquinho protegido, evitando batidas ou quedas, e não deixando por muito tempo em locais muito abafados, como dentro do carro, que favorecem o crescimento dos micróbios.

Fonte.