viva melhor

A felicidade de hoje não é a mesma de antes.


Atualmente o Brasil ocupa o 23° lugar no ranking de 140 países de bem estar em uma revista. Ao olhar para esses números, o que fica em evidência é que aparentemente fazemos parte de um país feliz.

Em uma das Redes Sociais mais usadas no momento, no Instagram, os brasileiros dominam a Rede e são a nação que mais tira foto sorrindo.

Toda a cultura do Brasil aponta para a mesma direção, as músicas confirmam que aparentemente a alegria está presente no nosso sangue, sem contar que fora do país os brasileiros geralmente são reconhecidos pela simpatia e alegria.

Uma Psicóloga reviu um estudo feito em 1938 e depois em 2014, em uma pesquisa com o objetivo de descobrir o que faz as pessoas felizes. As respostas dos participantes mostram que com o passar do tempo as pessoas deixaram de pensar tanto em comunidade e se tornaram mais individualistas.

Uma pesquisa pode tornar esse resultado palpável, por mais que o Brasil e os brasileiros sejam conhecidos pela sua alegria, simpatia e felicidade, a OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que 5,8% dos brasileiros têm depressão, e essa é a maior taxa da América Latina.

A reflexão que a pesquisa mostra é: será que essa intenção individualista vai nos tornar felizes?

Fonte.