viva melhor

O mal que comer muito rápido faz à saúde


Segundo um estudo apresentado na conferência anual da Associação de Cardiologia dos Estados Unidos, comer muito rápido os alimentos pode aumentar fatores de risco das doenças cardiovasculares e diabetes. Isso acontece, pois, devorar os alimentos rapidamente não faz o cérebro ter tempo o suficiente para processar que estamos satisfeitos, aumentando em até cinco vezes o risco de uma síndrome metabólica, caracterizadas como pressão alta, taxas elevadas de colesterol e obesidade, por exemplo.

O estudo feito pela Universidade de Hiroshima, no Japão, dividiu e acompanhou três grupos de pessoas durante cinco anos. A divisão foi feita de acordo com a velocidade com que cada grupo ingeria os alimentos e o resultado foi que 11,6% dos que comiam de forma mais rápida desenvolveram síndrome metabólica, contra 6,5% e 2,3% dos outros dois grupos. 

As pessoas que comem muito rápido acabam criando uma resistência à ação da insulina, responsável em regular o açúcar no sangue, obrigando assim o pâncreas a produzir mais esse hormônio, tudo isso porque não se sentem saciadas e acabam exagerando, afirma a pesquisa.

Estudos anteriores já revelam que comer sem distrações (como TV ou em frente ao computador) e com consciência, ou seja, de forma mais devagar, é uma estratégia eficaz para perder peso. No livro do mestre budista Thich Nhat Hanh e da médica Lilian Cheung, intitulado Savor: Mindful Eating, Mindful Life (Saboreie: alimentação com atenção plena, vida com atenção plena), ensinam técnicas de como desfrutar do alimento refletindo sobre todo caminho percorrido até a sua mesa, como a “meditação da tangerina”, por exemplo, onde o livro sugere a reflexão sobre o processo da natureza para produzir aquela fruta até chegar a sua mão, fazendo com que a gente pense em tudo que envolve o alimento e sinta um sentimento de gratidão ao ingerir e sentir o seu sabor.

Portanto, a sugestão é se desligar de todos os aparelhos eletrônicos e desfrutar o alimento a cada mordida, isso fará bem ao corpo e a mente, aproveite!

Fonte.